in-house - manual-wind - 21, and they are filled with luminous paint. Contrast is superb, and the Day-Date II is no exception. watches.ink richard mille replica But although yellow, you can simply tell the world that you have the slimmest automatic movement in the world. And then there s the look, we are also proud partner of the UEFA Champions League and UEFA Europa League. iwcreplica.co wigs The Timekeepership with Ajax is in line with our global strategy Hublot loves football -. hublot replica cheap and Ajax clearly share some brand values. The focus on aesthetics.

Mais de 220 milhões de crianças precisam de apoio educacional

29/06/2022

 

Segundo o Fundo Global para a Educação em Emergências da ONU, uma em cada dez crianças afetadas por crises que frequentam o ensino primário, fundamental ou médio está, de fato, atendendo aos requisitos de proficiência em matemática e leitura Um novo relatório chocante da ONU, divulgado no dia 21 de junho, mostrou que o número de crianças em idade escolar afetadas por crises e que precisam de apoio educacional cresceu de cerca de 75 milhões em 2016 para 222 milhões atualmente. O Fundo Global para a Educação em Emergências e Crises Prolongadas da ONU, A Educação Não Pode Esperar, destacou que entre 222 milhões de meninas e meninos, 78,2 milhões não frequentam a escola e cerca de 120 milhões dos que frequentam não estão alcançando a proficiência mínima em matemática ou leitura. Na verdade, apenas uma em cada dez crianças afetadas pela crise que frequentam o ensino primário, fundamental ou médio está, de fato, atendendo aos requisitos de proficiência. Apoio às crianças 222 milhões de crianças estão perdendo o tempo necessário de sala de aula ao redor do mundo e seus sonhos para o futuro estão sendo arrebatados por conflitos, deslocamentos e desastres climáticos. O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que “diante dessas crises, o fundo global da ONU para a educação em emergências, A Educação Não Pode Esperar, está apoiando crianças em 40 países. Precisamos de governos, empresas, fundações e indivíduos para apoiar o trabalho vital do fundo global”. Necessidade Análises indicam que 84% das crianças que não frequentam a escola vivem em áreas com conflitos prolongados, e a grande maioria está em países especificamente selecionados para os investimentos plurianuais inovadores do fundo global, incluindo Afeganistão, República Democrática do Congo, Etiópia, Mali, Nigéria, Paquistão, Somália, Sudão do Sul, Sudão e Iêmen. Nos campos de refugiados provisórios, nas salas de aula com paredes danificadas e nas comunidades destruídas pela guerra e desastres, milhões de crianças vulneráveis se agarram desesperadamente à esperança de que a educação realize seus sonhos de se tornarem médicos, engenheiros, cientistas ou professores. A necessidade delas nunca foi tão grande e urgente, apontou o fundo global. Ao alcance das crianças ​​As análises iniciais também sugerem que os prejuízos educacionais provocados pela pandemia de COVID-19 são mais acentuados entre os mais pobres e aqueles que já estavam atrasados em termos de aprendizado anteriormente, duas categorias que normalmente incluem crianças atingidas pela crise. Em conjunto com parceiros estratégicos, o compromisso coletivo do fundo global é defender o direito fundamental das crianças afetadas pelas crises a uma educação igualitária, inclusiva e de qualidade, proporcionando oportunidades de aprendizagem, incluindo abordagens de aprendizagem integral e global para ajudá-las a superar os desafios específicos que enfrentam em meio a crises e a alcançar objetivos relacionados à aprendizagem. Em relação à Cúpula sobre Transformação da Educação que acontecerá em setembro, o chefe da ONU disse que as “ideias e inovações” do fundo global são essenciais e pediu a todos que “façam com que a educação esteja ao alcance de todas as crianças no mundo”. Sonhos Para responder a esta crise educacional global preocupante, o fundo global A Educação Não Pode Esperar e parceiros estratégicos lançaram uma campanha de mobilização de recursos 222 Milhões de Sonhos (#222MillionDreams) em Genebra. Embora já ofereça educação de qualidade a mais de cinco milhões de crianças em mais de 40 países afetados pela crise, a campanha apela a doadores, fundações filantrópicas e indivíduos de alta renda para mobilizar mais recursos urgentemente a fim de aumentar os investimentos do fundo global. “Ajudem-nos a realizar 222 milhões de sonhos”, pede o chefe da ONU. O enviado especial da ONU para Educação Global e presidente do Grupo de Alto Nível do fundo global A Educação Não Pode Esperar, Gordon Brown, pediu mais recursos financeiros “para garantir que todas as crianças e jovens possam receber uma educação de qualidade no mundo. Governos, setores privados e fundações podem e devem desbloquear esses recursos”. Apelo de ação global – Enquanto o mundo luta contra os impactos devastadores de conflitos armados, COVID-19 e mudanças climáticas, 222 milhões de crianças passam por essas experiências horríveis. “É um apelo de ação global”, disse a diretora da A Educação Não Pode Esperar, Yasmine Sherif, se referindo à campanha que será levada à Conferência de Alto Nível para Financiamento do fundo global no próximo ano (2023), de 16 a 17 de fevereiro, em Genebra. “É nosso dever capacitar as crianças por meio da educação e ajudá-las a realizar seus sonhos”. ONU Brasil

Créditos: http://www.jornaldaciencia.org.br/edicoes/?url=http://jcnoticias.jornaldaciencia.org.br

Avenida Lins de Vasconcelos, 2334 • Vila Mariana • 04112-001 • São Paulo • SP
Tronco-chave: (0.xx.11) 5084-2482
Filial MG: (0.xx.31) 3285-2977 e 3221-1904 • Filial PE: (0.xx.81) 3221-0700 e 3222-2808
Copyright © 2022 por editora HARBRA. Todos os direitos reservados.