Aulas presenciais aumentam risco de covid-19 para famílias, mas muitas medidas de proteção atenuam contágio, diz pesquisa

03/05/2021

 

Estudo da Escola de Saúde Pública Johns Hopkins foi publicado nessa quinta-feira pela revista Science com dados de escolas nos EUA Uma pesquisa da Escola de Saúde Pública Johns Hopkins, publicada nesta quinta-feira na revista Science, aponta que morar com uma criança nos EUA estudando presencialmente em tempo integral aumenta o risco de apresentar sintomas da Covid-19 ou apresentar um teste positivo de Sars-CoV-2. Ainda segundo o levantamento, professores que trabalham presencialmente foram mais propensos a relatar resultados positivos para Covid-19 do que aqueles que trabalham em casa. O mesmo acontece com crianças em tempo parcial. No entanto, neste caso o risco é “atenuado”, segundo os pesquisadores. Entre os sintomas apresentados estão febre, tosse, dificuldade de respiração, perda de paladar ou de olfato. Veja o texto na íntegra: O Globo O Globo não autoriza a reprodução do seu conteúdo na íntegra. No entanto, é possível fazer um cadastro rápido que dá direito a um determinado número de acessos.

Créditos: http://www.jornaldaciencia.org.br/edicoes/?url=http://jcnoticias.jornaldaciencia.org.br

Rua Joaquim Távora, 629 • Vila Mariana • 04015-001 • São Paulo • SP
Tronco chave: (0.xx.11) 5084-2482
Filial MG: (0.xx.31) 3285-2977 e 3221-1904 • Filial PE: (0.xx.81) 3221-0700 e 3222-2808
Copyright © 2021 por editora HARBRA. Todos os direitos reservados.