Mais de 70% dos educadores dizem que saúde mental está ‘regular, ‘ruim’ ou ‘péssima’, mostra pesquisa

15/09/2020

 

Levantamento da Nova Escola mostrou que 492 destes trabalhadores têm apoio psicológicoUma pesquisa da Nova Escola, instituto social voltado à educação, entrevistou 1.877 educadores, entre professores, diretores escolares e coordenadores pedagógicos, e os dados apontaram um declínio no estado da saúde mental desses profissionais: 72% classificaram a saúde emocional como regular, ruim ou péssima. Desse total, 68% expressaram que a piora recente foi por causa da pandemia do novo coronavírus.Os sintomas mais apresentados foram ansiedade, estresse e depressão, e a cada dez entrevistados, sete disseram não contar com qualquer ajuda profissional.Na pesquisa, 33% dos que responderam não procurar por suporte psicológico justificaram pela falta de condição financeira, outros 26%, por falta de tempo. Dos 492 que têm amparo de algum profissional da saúde, 57% afirmaram arcar sozinhos com os custos, enquanto 35% utilizam convênios médicos e 8% recorrem ao SUS.Veja o texto na íntegra: O GloboO Globo não autoriza a reprodução do seu conteúdo na íntegra. No entanto, é possível fazer um cadastro rápido que dá direito a um determinado número de acessos. 

Créditos: http://www.jornaldaciencia.org.br/edicoes/?url=http://jcnoticias.jornaldaciencia.org.br

Rua Joaquim Távora, 629 • Vila Mariana • 04015-001 • São Paulo • SP
Tronco chave: (0.xx.11) 5084-2482
Filial MG: (0.xx.31) 3285-2977 e 3221-1904 • Filial PE: (0.xx.81) 3221-0700 e 3222-2808
Copyright © 2020 por editora HARBRA. Todos os direitos reservados.