Educação para impacto social deve estimular protagonismo e diversidade, dizem especialistas no FIIS

08/11/2018

 

Festival também teve debate sobre sair da bolha para conhecer realidades diferentesAs universidades ainda não formam jovens para o empreendedorismo de impacto. Para mudar essa realidade, a educação deve se pautar por incentivar o protagonismo do jovem e incluir a diversidade, segundo participantes de uma discussão sobre o tema durante debate realizado no FIIS (Festival de Inovação e Impacto Social), nesta segunda-feira (5), em Poços de Caldas (MG).Ensinar protagonismo é um vetor de mudança da sociedade, e isso deve partir de dentro da sala de aula desde o ensino fundamental e da formação dos professores, disse Ismael Rocha, professor da ESPM.Devemos educar o jovem para que ele seja o dono da sua vida, do seu negócio, da sua cidade e até dos seus problemas, acrescentou Joana Rudiger, presidente da Enactus Brasil.Leia na íntegra: Folha de S. Paulo O Grupo Folha não autoriza a reprodução do seu conteúdo na íntegra para quem não é assinante. No entanto, é possível fazer um cadastro rápido que dá direito a um determinado número de acessos.

Créditos: http://www.jornaldaciencia.org.br/edicoes/?url=http://jcnoticias.jornaldaciencia.org.br

Rua Joaquim Távora, 629 • Vila Mariana • 04015-001 • São Paulo • SP
Promoção: (11) 5084-2482 / 5571-1122 • Fax: (11) 5575-6876
Vendas: (11) 5549-2244 / 5571-0276 / 5084-2483 • Fax: (11) 5571-9777
Copyright © 2011 por editora HARBRA. Todos os Direitos Reservados.